Super poderes, raposa assada e o mulambo trifodex

maio 23, 2013 em Diário do Roger

Já dizia um sábio amigo meu: trabalhar em um sábado é coisa de nego fodido! E trabalhar no domingo então? E virar de domingo pra segunda-feira, sem ao menos assistir ao Domingão do Faustão? Isso é coisa de “trifodido”. É o “mulambo trifodex”!

Mas não basta ficar sem assistir as maravilhosas video-cassetadas que já foram vistas 2.000 vezes cada. Ainda tive aquela baita dor de barriga, com peidos cheirando à raposa assada. Me lembro como se fosse ontem (na verdade foi há 3 dias). Noite. Cagada. Trânsito. Sono. Comando da Polícia Militar. Tudo isso misturado a uma vontade avassaladora de cagar. Peguei a Dutra e dirigi à 160  km/h absolutamente dentro dos limites de velocidade. Há menos de 2 minutos da minha casa, me preparando psicologicamente para evacuar em poucos minutos, me deparo com aquilo que qualquer cú em estado de evacuação motorista bêbado  mais teme: um comando da Polícia Militar. Não com 1 viatura, nem 2, mas 3 viaturas e 6 policiais, todos preparados para impedir que eu cometesse a simples infração de “dar um cagão”

Cagar é uma diversão

Final feliz…

É claro que eu não havia bebido pois estava trabalhando (sou um fodido, lembrem-se). Minha preocupação era outra: já havia preparado todo o meu organismo para evacuar em 2 minutos. Seria uma merda, literalmente, ser parado pela polícia. Eu estava cagando literalmente de medo. Chegando próximo ao comando, vi um policial caminhar em minha direção, com uma das mãos levantadas, sinalizando para que eu parasse. Neste momento, minha vida passou pelos meus olhos: lembrei da minha infância, das vezes que mijei na cama incluindo a do ano passado, pensei nas pessoas que votaram no Lula, pensei em quanto custaria pra trocar o estofamento do carro, quanto uma Panicat cobraria por um programa, etc. Enquanto eu divagava sobre tudo isso, o policial, que acredito firmemente que possuía poderes psíquicos, leu a minha mente (ou o meu olhar) e percebeu o meu desespero. Mais que rapidamente ele sinalizou para que eu continuasse. Um bom homem esse policial. Enfim, cheguei em casa em tempo hábil, corri para o banheiro e, finalmente… peidei. Sim, isso mesmo caros amiguinhos: peidei! Frustrante não? E lá estava eu, triste por ter sido enganado por meu próprio corpo, quando uma súbita e arrebatadora vontade de cagar surgiu, mais rápido que Testemunha de Jeová no portão da sua casa, e aí sim, uma bela obra de arte, mais parecida com um braço, foi criada. Enfim, uma história com final feliz! 🙂

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Questão trabalhista

setembro 30, 2011 em Na Geral

Essa questão foi formulada na prova do 4º termo do curso de Adminstração da UNIESP de Presidente Prudente, no dia 29/09/2011, pelo professor de Direito Trabalhista, Humberto Filho:

E eu tenho culpa se ninguém quer comprar essa bosta?

Carlos contrata verbalmente um empregado (torcedor do curíntia) vulgo “Manezão Loco”, que havia acabado de sair da Penitenciária de Presidente Prudente, onde cumpriu pena por ter roubado um veículo BMW do senhor Paulo Henrique (torcedor do Parmera). Manezão Loco começou então a prestar serviços na barraca de Carlos instalada no “Camelódromo” (conhecido como “Shopping Popular”) de Presidente Prudente, vendendo camiseta do “Timão” (curíntia paulista) por R$ 1,99 e ainda CDs de Funk piratas por R$ 4,99. Durante 60 dias de prestação de serviços, Manezão Loco não conseguiu vender nenhuma camiseta, e assim Carlos resolveu demiti-lo. Com base em tais informações podemos afirmar que:

A – Manezão Loco não era empregado de Carlos, tendo em vista que tais produtos (camiseta do timão e CD pirata) são objetos ilícitos.

B – Manezão Loco deve ser considerado empregado, porque mesmo vendendo porcaria (camiseta do timão e CD pirata), preenche os 5 elementos ensejadores da relação de emprego, devendo seu contrato ser considerado por prazo determinado, uma vez que não atingiu 90 dias.

C – Manezão Loco deve ser considerado empregado, porque mesmo vendendo porcaria (camiseta do timão e CD pirata), preenche os 5 elementos ensejadores da relação de emprego, devendo seu contrato ser considerado por prazo indeterminado.

D – Manezão Loco não é empregado, sendo apenas mais um coitado que torce para um time que NUNCA foi CAMPEÃO DA LIBERTADORES, devendo ser considerado apenas um tonto.

E – N. D. A. (nenhuma das anteriores).

_____________________________ 

Colaboração da aluna Jéssica de Gois Silva, que cravou a alternativa “D”, sem medo de errar.

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Merda só faz quem sabe

setembro 22, 2011 em Vídeos Youtúbicos

Os caras em vez de acabar de concretar o meio fio da estrada, que já estva até com a caixaria pronta, era só encher, resolvem brincar. É emocionante. Como diz o ditado: a diferença entre o homem e o menino é só o preço dos brinquedos. A conta do hospital deve ter ficado cara…

http://www.youtube.com/watch?v=TmQLLh-nwwE

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Segunda-feiraaaaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!

setembro 18, 2011 em Na Geral

E chega ela novamente. Ô dia miserável. O expediente deveria começar após as 13:00 horas, prá dar tempo de encher a cara de soro caseiro (açúcar, sal e água gelada, bem gelada), prá curar a ressaca, tanto de cachaça quanto de gordura de carne assada (eca! Tô enjoado até agora). Da mesma maneira que o expediente na sexta-feira deveria terminar às 12:00 horas, prá sobrar mais tempo prá encher a cara de cachaça e de gordura de carne assada (eba!).

Água, água, muita água!

 Só um detalhe: Não sei quem foi o imbecil que desenhou o cartum, mas “disfarsar” é com “Ç“. É “disfarçar“, seu analfabeto lazarento!

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Oração da serenidade

setembro 16, 2011 em Na Geral

 

Senhor, dai-me paciência, pois se me der força, eu não respondo por mim.

Senhor, dê-me serenidade para aceitar as coisas que não posso mudar, a coragem para mudar as coisas que não posso aceitar e a sabedoria para esconder os corpos daquelas pessoas que eu tive que matar por passarem o tempo me enchendo o saco. Também, me ajude a ser cuidadoso com os calos em que piso hoje, pois eles podem estar conectados aos sacos que terei que puxar  amanhã.
Ajude-me, sempre, a dar 100% no meu trabalho…
          – 12% na segunda-feira,
          – 23% na terça-feira,
          – 40% na quarta-feira,
          – 20% na quinta-feira,
          – 5% na sexta-feira.
E…principalmente, ajude-me sempre a lembrar, quando estiver tendo um dia realmente ruim e todos parecerem estar me enchendo o saco, que são necessários 42 músculos para socar alguém e apenas 4 para estender meu dedo médio e mandá-lo para aquele lugar…
Que assim seja!!!

__________________________
Viva todos os dias de sua vida como se fosse o último.
Um dia, você acerta.

Luís Fernando Veríssimo

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Segunda-feira

setembro 12, 2011 em Vídeos Youtúbicos

De novo vem ela, como uma sombra maldita, uma noite sem nenhuma luz, acabando com nossa alegria, felicidade e vontade de viver. E começa tudo de novo: trabalho, trabalho, e mais trabalho. E não inventa de reclamar, véio, porque emprego tá difícil. Por conta disso, segue um vídeo prá dar uma animada. Ladies & Gentlemen: com vocês, Mr. Brian Ferry!

O vídeo é antigo, dos anos 90, mas a música é muito legal, e aquelas duas modelos, ah, aquelas modelos… eu prefiro a morena.

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Game: Totem Destroy 2

setembro 5, 2011 em Joguets de Internets

Faz tempo que a gente não posta nenhum joguinho aqui. Então, aproveitando que hoje é segunda-feira, dia em que todo mundo fica meio fora do ar, com sono, com uma bruta ressaca, sem a mínima vontade de trabalhar, e como quarta-feira é feriado, nada mais justo que enrolar até lá, pois ainda tem a terça-feira no meio. Portanto, vambora! O zéruela do totem tem que ficar sobre a pedra cinza.

Sugestão do Gabriel (Perebinha) Lião

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Estatística e prevenção de acidentes

agosto 30, 2011 em Na Geral

Eu vou colocar uma placa dessas no escritório.

Realmente, 3 dias é um puta recorde!

Colaboração do Cristiano Prado, dos milongueiros natos.

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Tabela de preços

julho 27, 2011 em Caqui Utilidade

Achei uma oficina aqui na terrinha que tá entupida de serviço e rachando de ganhar dinheiro. Dá só uma olhada na tabela de preços. Coisa fina, muito bem montada, muito sutil. Só não vou passar o nome e o enderêço porque o sujeito não está dando conta do serviço, e já tá formando fila. Eu não levo meu carro lá. Não por causa da fila. É que não sou doido.

TABELA DE PREÇOS

 

SERVIÇOS

VALOR

Besteirinha

R$   10,00

Quebra um galho

R$   20,00

É só mudar uma coisinha

R$   15,00

Mudar só isso

R$   20,00

Prá ver como fica

R$   15,00

Favor

R$   10,00

Favorzinho de amigo

R$   50,00

É coisa rápida

R$   30,00

É meu amigo

R$ 250,00

Não leva 5 minutos

R$ 100,00

Testadinha

R$     5,00

É rapidinho

R$   25,00

Eu já vi o que é

R$   30,00

É só um negocinho

R$   40,00

Dá um jeitinho

R$   35,00

Depois eu acerto Preço sob consulta
Até logo É de graça

Coisa de patrão:

Tecnologia de primeiro mundo cuidando do seu carro.

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Eu queria uma dessas no escritório

maio 11, 2011 em Vídeos Youtúbicos

Ia dar um jeito de quebrar a bagaça todo dia!

Comercial da margarina sabor manteiga.

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print