Alguém vai apanhar quando chegar em casa #2 – O chato da vez

janeiro 20, 2011 em Na Geral

O Roger sem querer criou uma nova seção no blog: o Direito de Resposta. A gente faz essa bagaça pra se divertir e passar o tempo, e escreve o que der na telha. Quem apanha e fica calado é filho de pobre ou suspeito em delegacia. Por exemplo, no singelo post sobre sexo ocasional, nosso amigo Fernando, que pela ortografia me parece ser alfacinha, nascido em trás-os-montes, desceu o cacete (no bom sentido, claro, ui!) no sempre polêmico Pereba. Mas que povo revoltado. Portugal é tão ruim assim, pra ter só gente estressada? O cidadão colocou a coisa nos seguintes termos:

“A conclusão a que você chega sobre o lugar onde o video é feito, para além de mostrar o terrível preconceito, próprio de ignorantes (estou a usar uma palavra educada), é reforçada pelo facto de nem sequer perceber que as imagens foram recolhidas em Angola. Certamente, nunca ouviu falar português de Portugal. Aliás, de um modo geral, o brasileiro com nível baixo de escolaridade não entende o português falado no país que lhe legou a língua. Portanto, meu caro, vá aprender alguma coisa sobre a língua que também é a sua, porque parece que não percebe nada do assunto. Quanto ao preconceito, estamos conversados. Imagine o Brasil visto de modo preconceituoso. Sabe, por acaso, o que corre por todo o lado como visão preconceituosa sobre o seu país? Se quiser saber mesmo, garanto que não vai gostar de ouvir. Eu, que conheço relativamente bem o Brasil, não gosto. O humor é uma coisa muito séria”.

________

Direito de resposta

“Em primeiro lugar gostaria de afirmar a sua condição de português. Depois, acho que o preconceituoso aqui não sou eu, e sim você que, ao se sentir ofendido pela piada, demonstrou claramente seu complexo de inferioridade. Eu não sou obrigado a saber onde o vídeo é feito, eu só vejo, dou risada, faço meus comentários e posto. Quando você fala em nível baixo de escolaridade, você não sabe do que está falando e nem de quem está falando. Por caridade, não me venha com essa história de língua que também é minha pois eu não chamo banheiro de retrete e nem encanador de bombeiro, e pior ainda, telefone celular de telemóvel. Outro detalhe: só na sua cabeça é que o Brasil seria visto de modo preconceituoso. Nessa crise mundial, quem ficou por cima da carne seca? Portugal ou Brasil? Me conta. E por último, para com essa bobagem de dizer que humor é coisa séria. Humor é pra dar risada, meu truta! E nunca se esqueça: o que nós fazemos é só humor… e da pior qualidade! Mas, aqui entre nós: você tem um pézinho em Angola, não tem não? Senão não ficaria tão revoltado”.

__________

Em tempo: se lhe interessar um retrospecto desde quando D. João VI saiu de Portugal, todo cagado de medo do Napoleão Bonaparte até o fim do Império no Brasil, e só falar. Estamos à disposição.

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Alguém vai apanhar quando chegar em casa

janeiro 15, 2011 em Vídeos Youtúbicos

O negão só foi comprar uns bolinhos (de camiseta cor-de-rosa, ui!) e encarou uma situação “féladaputa”. Das duas, uma: ou o sujeito não entendeu o que o repórter perguntou ou ele tem o rabo preso com a patroa! Pelo choro dele o negócio é sério! Essa vida de casado é foda, meu!

E pelo sotaque do negão e do repórter, já sabem, né? Portugal! Ô lugarzinho danado!

—-

Updated by Roger Rocha – 17/01/2010 – 13:57h

Descobrimos, através de portugueses (alguns revoltados) que o vídeo foi filmado na Angola. Alguns portugueses ficaram tristes por termos mencionados o seu país. Acredito que os angolanos ficarão contentes. 🙂

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print