Jagunço, paraguaio, conservador

janeiro 18, 2012 em Tirinhas

Essa é, sem dúvida, um clássico:

Homenagem ao Maurício Kiyota e Jetro Ramon. Vi no Twitter do Bruno Berg.

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Nem tudo está perdido

outubro 19, 2011 em Vídeos Youtúbicos

Rafinha Bastos possui um padrinho poderoso. Ele logo vai dar a volta por cima e conseguir uma vaga na Rede TV!. Basta que ele tenha fé e acredite no filho do Póóói!


Mas, é claro, como diz o ditado, “Deus é bom, o Diabo não é ruim“. Existe uma opinião divergente.
http://www.youtube.com/watch?v=4qYIqSw4OIk
Isso já é avacalhação. É o fundo do poço, mesmo.
Agora, cá prá nós, o Rafinha não é parecido com o Inri Cristo?

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Paternidade

setembro 12, 2011 em Piadas Infames

Não chore. Isso é destino!

Um patinho perdido na floresta chorando, encontra encontra um gambá que, curioso, pergunta:

– Porque voce chora patinho?
– É porque eu não sei quem é minha mãe nem meu pai!

E o gambá:
– Olha garoto, você tem bico de pato, pé de pato e faz quá quá. Portanto voce é um pato, filho de um pato e de uma pata.

O patinho se convenceu e saiu todo feliz. Dali a pouco encontrou outro gambá, chorando mais que filho de pobre no Dia de Natal:
– O que aconteceu, porque você ta chorando tanto?
– É porque eu não sei quem é minha mãe nem meu pai!

E o patinho responde:

– Olha voce é preto e branco, fede pra caralho, não sabe quem é sua mãe, não conhece seu pai. VOCÊ SÓ PODE SER CORINTHIANO!

_____________

Copiada descaradamente do Eder Reis de Moraes, via facebook.

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Carta a um pai

setembro 7, 2011 em Piadas Infames

Eu tinha pensado em postar alguma coisa sobre a Independência do Brasil, mas todo ano todo mundo faz isso, até o Governo Federal promove parada militar para comemorar a data. No dia sete de setembro a gente comemora a Independência do Brasil. No dia vinte e cinco de dezembro a gente celebra o nascimento de Jesus Cristo. Aí, dia trinta e um de dezembro comemoramos o Ano Novo. Depois do Carnaval, a gente aproveita a Semana Santa e mata Jesus Cristo, sem esquecer de malhar o Judas três dias depois. Em setembro, novamente comemoramos a Independência do Brasil, para novamente em dezembro celebrarmos o nascimento de Jesus Cristo, para em trinta e um de dezembro comemorarmos o ano novo, para que depois do próximo Carnaval Jesus Cristo morra novamente, num ciclo eterno, mantendo uma rotina besta, sem nenhum sentido plausível. A única vantagem nessa história é que sempre é feriado. Por isso, hoje teremos uma coisa diferente, que, de certa maneira, também lembra independência.

Aí pai, as aparências enganam, ui!

O pai entra no quarto do filho e vê um papel sobre a cama.
Ele vai até lá, já temendo o pior, e começa a ler:
“Caro papai. É com grande pesar que lhe informo que estou fugindo com meu novo namorado, o Juan. Estou apaixonado por ele. É muito gato, com todos aqueles piercings (apesar de não ser um alemão adorador dessas coisas), tatuagens e aquela super moto BMW que eu a-do-ro! Mas não é só por isso. Descobri, finalmente, que não gosto de mulheres de jeito nenhum, e como sei que o senhor nunca vai consentir com nossa relação, resolvemos fugir e ser felizes vivendo num “trailer”. Juan quer adotar filhos comigo, e sempre foi o que eu quis para mim. Ele acha que eu, nossos filhos adotivos e seus amigos “gays” podemos viver em perfeita harmonia. Não se preocupe papai, eu já sei me cuidar. Apesar dos meus 15 anos já tive várias experiências com outros caras e tenho certeza que Juan é o homem da minha vida. Um dia eu volto, para que o senhor e a mamãe conheçam os nossos filhos. Um grande abraço, e até algum dia. “De seu filho, com amor.”

O pai, já quase desmaiando, continua lendo:

PS: Pai, não se assuste. É tudo mentira. Estou na casa da Mariana, nossa vizinha. Só queria mostrar pro senhor que existem coisas muito piores que as notas vermelhas do meu boletim que está na primeira gaveta do seu armário. Abraços, pai. “Seu filhão. Burro, mas macho!”


Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Gramática não é difícil

agosto 26, 2011 em Piadas Infames

Isso é prá voce não ficar zuando o Timão, seu moleque.

Na frase “EU SOU CORINTHIANO” qual é o tipo do sujeito? perguntou a professora.
O Joãozinho, como sempre, responde:

– Depende, professora. Se for sujeito simples é LADRÃO, se for sujeito composto é QUADRILHA, se for oculto é TRAFICANTE. E, finalmente, se for sujeito indeterminado, aí é TRAVESTI.
E a professora:

– Mas, e se for sujeito inexistente, Joãozinho?

– Ah, professora, aí é LIBERTADORES

Copiada do grande cesar miguel canavezzi, via facebook

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Mais uma do moleque

agosto 4, 2011 em Piadas Infames

Joãozinho de novo – Inédita e ótima!

– Joãozinho estava brincando no playground da escola, quando viu o carro do seu pai passando em direção ao mato atrás da escola… seguiu o carro e viu seu pai e tia Jane, se abraçando apaixonadamente!!! Joãzinho achou isso tão excitante, que não se conteve e correu pra casa para contar pra sua mãe o que tinha visto …
– Mamãe, mamãe, eu estava no playground da escola, quando vi o carro do papai indo pro mato com a tia Jane dentro… Eu fui atrás pra ver e ele tava dando o maior beijo na tia Jane….depois ele a ajudou a tirar sua blusa… aí a tia Jane ajudou o papai a tirar suas calças e depois a tia Jane….’
Nesse ponto a mamãe o interrompeu e disse:
– Joãozinho, essa é uma estória tão interessante, que tal você guardar o resto dela pra hora do jantar?…. eu quero ver a cara do seu pai, quando você contar tudo isso hoje à noite!’
Na hora do jantar, a mamãe pediu ao Joãozinho pra contar sua estória… Joãozinho então começa:
– ‘Eu tava brincando no playground da escola, quando vi o carro do papai indo pro mato com a tia Jane dentro… aí, fui correndo atrás pra ver e ele tava dando o maior beijo na tia Jane…aí ele a ajudou a tirar sua blusa… aí a tia Jane ajudou o papai a tirar suas calcas e depois a tia Jane e o papai começaram a fazer as mesmas coisas que a mamãe e o tio Bill faziam, quando o papai estava no exército …’
Nesse ponto a mamãe desmaiou!

_________________________
Moral da estória: dê atenção a quem estiver falando com voce e escute tudo até o final, antes de tirar sua próprias conclusões!

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Que Japão, que nada! O nosso é melhor!

abril 19, 2011 em Vídeos Youtúbicos

Todo mundo preocupado com o Tsunami do Japão. Que nada, nós também temos o nosso e conseguimos fazer um melhor que o dos japoneses. Tecnologia é isso, e só o Brasil tem. Quem disse que não somos primeiro mundo? Lá em Niterói, no Rio de Janeiro, deram conta de provocar um Tsunami. Tsunami caprichado, feito de encomenda, com bastante merda (ou bosta, se preferirem). Literalmente fizeram uma cagada. Deixaram estourar uma estação de tratamento de esgoto, que inundou um bairro da cidade.

Mas que trapalhada é essa? Em que porra de lugar construíram essa estação? Quem estava tomando conta? Depois que dizem que esse país é uma esculhambação total, neguinho acha ruim. O vídeo conta tudo. E, apesar dos estragos, a história é de matar de rir. Eu, pelo menos, tô rindo sozinho desde ontem à noite, quando vi a notícia. Seria trágico, se não fosse cômico. Quiáquiáquiáquiá!

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Polícia dá voz de prisão por porte de… rapadura!?

fevereiro 19, 2011 em Notícias Comentadas

“Professora recebe voz de prisão após polícia confundir rapadura com droga”

“Um tablete de rapadura gerou confusão nesta sexta-feira (18), durante operação policial em Ourinhos, a 378 km de São Paulo. Com informações de que uma mulher iria transportar drogas de São Paulo até a cidade em um ônibus, policiais civis revistaram vários veículos em uma base da Polícia Rodoviária de Santa Cruz do Rio Pardo.

Em um dos ônibus parados durante a operação, eles encontraram um suposto entorpecente dentro da bolsa da professora Angélica Jesus Batista. A polícia deu voz de prisão ainda dentro do veículo. A mulher chegou a ser algemada.

Segundo Angélica, a policial que a abordou disse que era muita droga e a algemou na frente de todo mundo, enquanto ela era retirada do ônibus. Depois, constatou-se o engano. O que os policiais pensavam ser crack era, na verdade, um tablete de rapadura que a professora levava de presente. Em seguida, a professora foi liberada”.

Seria trágico se não fosse cômico (ou seria o contrário?). Daqui a pouco vão prender a gente por confundirem farinha de trigo com cocaína. E ai de você que se parece com algum procurado pela polícia. Vai ser preso, levar um cassete e depois vão perguntar “quem é você?”.

Nesse caso sim, a rapadura é uma droga... literalmente

Então, você que faz tudo certinho, cuidado: você pode ser detido pela polícia a qualquer momento, pois rapadura é doce mas não é mole não… é crack!

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Constatação

janeiro 29, 2011 em Rapidinhas

O Gabriel Lião percebeu agora há pouco uma coisa que eu ainda não tinha reparado: o único artista de peso que existe no Brasil, atualmente, é o Jô Soares.

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

E no céu…

dezembro 28, 2010 em Tirinhas

Enquanto isso no céu…

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print