Santo remédio

julho 12, 2011 em Piadas Infames

É mais seguro ficar acordado

Chega a uma cidadezinha do interior, já cansado do seu dia de trabalho, um vendedor (um negão forte, parecendo um guarda-roupa), que estava louco prá descansar, e vai para o único hotel da cidade, mas que, infelizmente não tem mais vaga.

O sujeito entra e pede:

– Por favor, dê um jeito, eu preciso dormir, nem que seja uma cama apenas.

O recepcionista responde:

– Olha, tenho um quarto com duas camas, onde está hospedado um sujeito que me disse que gostaria de rachar a despesa com alguém. Mas tenho que avisá-lo, o sujeito ronca até não mais poder. Tanto que os demais hóspedes telefonam se queixando de que não conseguem dormir.

– Sem problema, fico com o quarto, tou morrendo de sono!

O recepcionista apresenta os hóspedes um ao outro e diz que o jantar está servido, para quem quiser. No dia seguinte, o vendedor desce ao restaurante para tomar café e, contrariando as expectativas, estava bem disposto, sem nenhum indício de noite mal-dormida.

O recepcionista pergunta:

– O senhor conseguiu dormir?

– Sem problemas!

– Mas os roncos não o atrapalharam?

– Nada! Ele não roncou nem por um minuto.

– Como assim?

– Bom, foi simples. O sujeito já estava dormindo quando entrei no quarto. Então me aproximei da cama e beijei a bunda dele, dizendo:

-Boa noite, coisinha linda… e o sujeito passou a noite toda sentado na cama me olhando assustado, com medo de pegar no sono.

__________

Mais uma do Cesar Miguel Canavezzi, via facebook. 

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Excesso de falta do que fazer

setembro 21, 2010 em Vídeos Youtúbicos

Gente, tem neguinho que não tem miolo na cabeça. Olha só o que esse sujeito apronta. Doido prá tomar no cu de uma vez e se mudar para o “Condomínio Portal das Ossadas“, com estacionamento do subsolo e vista para o Além.

Logo ele chega lá…

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Decididamente, mulher e armas também não combinam

agosto 29, 2010 em Vídeos Youtúbicos

Há dias postei um vídeo, que prova, por “A” mais “B“, que mulher não entende porra nenhuma de futebol. Também não entende porra nenhuma de armas.

Olha só o que essa maluca consegue fazer com uma carabina. Sorte que não tinha ninguém na frente. Já imaginou a “chumbada” que o caboclo tava arriscado a levar no couro?

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Bêbado não toma jeito

agosto 25, 2010 em Piadas Infames

O cara foi numa festa de despedida de solteiro em uma chácara sabe lá onde. A galera toda lá. Muita cerveja, uísque, vinho, mulherada gostosa, a noite prometia. Maior animação. Bom, aconteceu o de sempre: o cara saiu da festa travado, mamado, bêbado até a tampa, chamando Jesus de Genésio e urubu de meu louro. Dirigindo pela rodovia, avistou o que se tornou o terror dos festeiro: uma blitz! Rezou pra tudo quanto era santo pra escapar, mas não teve jeito. Foi sorteado.

Quando parou, quase que atropela o guarda, de tão ruim que tava. O guarda pediu para que ele descesse do carro. Quase não conseguiu. Quando ele falou:

– Vamos fazer o teste do bafômetro, o cara pensou: agora fudeu! Mas, de repente, ao que parece, os santos resolveram ajudá-lo. Um caminhão bate na outra pista e espalha toda a sua carga… Os guardas imediatamente avisam:

– Vai embora, está liberado, temos que socorrer aquele acidente! Mais que depresa, o caboclo entra no carro e vaza, feliz da vida. Chegou em casa, guardou o carro e, após agradecer aos santos pelo dia de sorte, dormiu o sono dos justos, aliviado.

No outro dia, sua esposa o acorda as 7 horas da manhã, com uma cara não muito boa, perguntando:

– Você pode explicar o que é que aquela viatura da polícia está fazendo dentro da nossa garagem?

Imagem militarmente ilustrativa

Devolver deve ter sido fácil. Foi só estacionar a dois quarteirões de casa, largar as chaves no contato e sair correndo feito um condenado, de medo de ser reconhecido.

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print