Carta a um pai

setembro 7, 2011 em Piadas Infames

Eu tinha pensado em postar alguma coisa sobre a Independência do Brasil, mas todo ano todo mundo faz isso, até o Governo Federal promove parada militar para comemorar a data. No dia sete de setembro a gente comemora a Independência do Brasil. No dia vinte e cinco de dezembro a gente celebra o nascimento de Jesus Cristo. Aí, dia trinta e um de dezembro comemoramos o Ano Novo. Depois do Carnaval, a gente aproveita a Semana Santa e mata Jesus Cristo, sem esquecer de malhar o Judas três dias depois. Em setembro, novamente comemoramos a Independência do Brasil, para novamente em dezembro celebrarmos o nascimento de Jesus Cristo, para em trinta e um de dezembro comemorarmos o ano novo, para que depois do próximo Carnaval Jesus Cristo morra novamente, num ciclo eterno, mantendo uma rotina besta, sem nenhum sentido plausível. A única vantagem nessa história é que sempre é feriado. Por isso, hoje teremos uma coisa diferente, que, de certa maneira, também lembra independência.

Aí pai, as aparências enganam, ui!

O pai entra no quarto do filho e vê um papel sobre a cama.
Ele vai até lá, já temendo o pior, e começa a ler:
“Caro papai. É com grande pesar que lhe informo que estou fugindo com meu novo namorado, o Juan. Estou apaixonado por ele. É muito gato, com todos aqueles piercings (apesar de não ser um alemão adorador dessas coisas), tatuagens e aquela super moto BMW que eu a-do-ro! Mas não é só por isso. Descobri, finalmente, que não gosto de mulheres de jeito nenhum, e como sei que o senhor nunca vai consentir com nossa relação, resolvemos fugir e ser felizes vivendo num “trailer”. Juan quer adotar filhos comigo, e sempre foi o que eu quis para mim. Ele acha que eu, nossos filhos adotivos e seus amigos “gays” podemos viver em perfeita harmonia. Não se preocupe papai, eu já sei me cuidar. Apesar dos meus 15 anos já tive várias experiências com outros caras e tenho certeza que Juan é o homem da minha vida. Um dia eu volto, para que o senhor e a mamãe conheçam os nossos filhos. Um grande abraço, e até algum dia. “De seu filho, com amor.”

O pai, já quase desmaiando, continua lendo:

PS: Pai, não se assuste. É tudo mentira. Estou na casa da Mariana, nossa vizinha. Só queria mostrar pro senhor que existem coisas muito piores que as notas vermelhas do meu boletim que está na primeira gaveta do seu armário. Abraços, pai. “Seu filhão. Burro, mas macho!”


Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Hoje é dia de festa!

agosto 14, 2011 em Diário do Pereba

Hoje é dia de festa. Dia de homenagear aquele que te encheu de cascudos e te cobriu no pau quando voce era criança, que vivia reclamando da demora quando voce entrava no banheiro prá tomar banho com uma revista de mulher pelada debaixo do braço, que vivia querendo pegar o namoradinho da sua irmã na porrada, que fez suas vontades, que pagou (e ainda paga até hoje) suas despesas, que te empresta dinheiro a fundo perdido, ou seja, empresta já sabendo que nunca vai receber, que aguenta seu mau humor e seus porres, aquele que é seu melhor amigo e companheiro. Enfim, o cara mais maravilhoso do mundo: seu PAI! Pensando nisso, estou postando uma receita fácil que voce mesmo pode fazer e saborear junto com o velho, ao lado de um freezer cheio de cerveja gelada, prá passar o dia, jogando conversa fora.

CHIFELETTI DE BATATAS Ingredientes (6 pessoas):

  • 1 kg de batatas
  • 250g de farinha
  • 2 ovos
  • manteiga
  • óleo para fritar
  • sal e pimenta do reino
  •  

    Modo de preparo:Cozinhar as batatas com casca em água inicialmente fria e salgada. Escorrer, descascar ainda quentes e passar no espremedor, de modo a obter um purê que deve cair sobre uma tábua previamente coberta com a farinha.
    Juntar os ovos, uma colher pequena de manteiga, uma pitada de sal e outra de pimenta do reino. Trabalhar este composto com as mãos até que fique homogêneo.
    Abrir a massa obtida com um pau de macarrão sobre uma superfície com farinha, para que não grude. Cortar em discos de cerca de 4cm de diâmetro. Dobrar os discos formando meia-luas.
    Fritar a massa em uma frigideira grande com bastante óleo quente.
    Secar o excesso de óleo e servir bem quentes.      

    Ah, e para evitar brigas e ciumeiras desnecessárias, compra uma Coca e chama a sua mãe prá comer também, tadinha! Se bobear é ela que vai ter que fazer a receita…

    _______________

    Uma homenagem ao “Sêo” Emílio Rodrigues Lião. A benção, pai!

    Compartilhe essa bagaça:
    • Facebook
    • Twitter
    • LinkedIn
    • Tumblr
    • MySpace
    • Google Bookmarks
    • Print

    Infame, mas divertida

    agosto 12, 2011 em Piadas Infames

      
    Ô, escrivão viado!

    Colocaram um anúncio no jornal: “Precisa-se de locutor de rádio.”

    Aparece um candidato.

    Na hora da entrevista ao declarar seu nome ele diz: Pa-pa-paulo da Sil-sil-va Sou-sou-sou-za.
    O entrevistador fica puto da vida: “- Mas, rapaz, como é que uma estação de rádio vai contrar um gago para ser locutor?”
    E o candidato responde: “- Eu não sou gago. Meu pai é que era gago. E o escrivão do cartório era um filho-da-puta!”

    Compartilhe essa bagaça:
    • Facebook
    • Twitter
    • LinkedIn
    • Tumblr
    • MySpace
    • Google Bookmarks
    • Print

    Toma que o filho é teu!

    fevereiro 17, 2011 em Caqui Utilidade

    Oi pessoal!

    Pegando o gancho no post do Pereba e levando em consideração o dever social que este site, que esbanja cultura e informação (aaafff…) tem com vocês, acho interessante informar os garotões de plantão sobre a existência de uma lei que pode pega-los no pulo! Não é de hoje que alguns relacionamentos de desfazem quando surge uma gravidez indesejada. E o desfecho é quase sempre o mesmo: a garota se ferra com o ranhentinho e as pelancas que lhe cabem enquanto o bonitão dá no pé.

    Pensando em equilibrar essa guerra dos sexos, o Judiciário Brasileiro editou uma lei para pegar de jeito os bonitões. A Lei dos Alimentos Gravídicos!

    É dando... que se engravida!

    Se fosse só eles, até que seria justo. Mas em tempos de micareta e outras baladinhas do tipo “sou de todo mundo e todo mundo é meu também”, em que gravidez não significa necessariamente a existência de um relacionamento, fica difícil a lei não deixar brecha para o marmanjo escapar. E é aí que mora o perigo! Na tentativa de fechar o cerco, a Lei 11.804/2008 tem que garantir o direito que as mamães cobrem pensão dos papais, que as vezes elas nem  sabem o nome…

    É, caros leitores, a farra começa a ter seu preço! Para aqueles que realmente farrearam, pelo menos estão pagando por algo que “co-meteram”! Para os que não farrearam mas ficaram naquela graça de pegar na mão na frente de todo mundo e ir perseguindo a garota até a saída e chegou contando vantagem de que havia feito as maiores orgias indecorosas com a garota quando na verdade só tomou toco… vão pagar pela língua!

    A tal lei diz que se uma mulher diz que está grávida e fala que você é o pai… PIMBA! Você paga pensão e tudo o que ela precisar para garantir a saúde do seu bebezinho!

    Mas e se você falar que não é o pai, ou que ela saia com todo mundo, ou que foi uma noite só e blá, blá, blá? Bom, aí… o juiz vai falar para você ir pagando até o neném nascer e poder fazer o exame de DNA, oras! Hum… e se no exame for comprovado que você não é o pai? Você recebe o que pagou de volta? Nã-nã-não! Onde está seu espírito de cidadania e solidariedade? Vai cobrar o bem que fez a uma criança inocente que não pediu nada a você? “Perdeu, preibói”! Pagou, já era! Não tem volta!

    Por isso, amigos leitores, cuidado por onde levam seus meninões para brincar, cuidado com as lorotas falsas que contam por aí, por que a canoa agora pode virar, hein! Na pior das hipóteses, se for incontrolável o desejo de sair aprontando por aí… catem um ser do mesmo sexo que o seu, com ou sem aparência feminina, que é mais garantido!

    Compartilhe essa bagaça:
    • Facebook
    • Twitter
    • LinkedIn
    • Tumblr
    • MySpace
    • Google Bookmarks
    • Print

    Filho desnaturado

    setembro 5, 2010 em Diário do Pereba

    Já faz um certo tempo que venho ensinando o Gabriel Lião a jogar xadrez, não prá competir, e sim prá desenvolver o raciocínio, aprender a pensar, essas coisas. Como sou eu quem ensino, nunca mostro o caminho das pedras, sempre deixo uma brecha, assim eu ganho todas as partidas. Pois não é que no sábado à noite o safado largou um bispo solto no tabuleiro e me venceu? A minha Rainha já tinha cercado o Rei dele, ele já tinha um Cavalo ou uma Torre perdidos, era só eu escolher. De repente me aparece um Bispo sabe lá de onde e toma meu Rei. Isso é um desaforo! A gente vê nascer, passa noites sem dormir, preocupado com a criança que não para de chorar, dá carinho, dá roupas, brinquedos, estudo, e depois o sujeito faz uma coisa dessas. Com o pai?

    O pai tá ferrado na minha mão, deixa ele!

    Compartilhe essa bagaça:
    • Facebook
    • Twitter
    • LinkedIn
    • Tumblr
    • MySpace
    • Google Bookmarks
    • Print

    Não pode mais?

    julho 21, 2010 em Tirinhas

    O nosso maluco, doido, falastrão brilhante presidente Lula Molusco está assinando uma lei que proíbe os pais de darem “palmadinhas” prá educar os filhos. Será que é por causa da imagem abaixo?

    Compartilhe essa bagaça:
    • Facebook
    • Twitter
    • LinkedIn
    • Tumblr
    • MySpace
    • Google Bookmarks
    • Print