Oração da serenidade

setembro 16, 2011 em Na Geral

 

Senhor, dai-me paciência, pois se me der força, eu não respondo por mim.

Senhor, dê-me serenidade para aceitar as coisas que não posso mudar, a coragem para mudar as coisas que não posso aceitar e a sabedoria para esconder os corpos daquelas pessoas que eu tive que matar por passarem o tempo me enchendo o saco. Também, me ajude a ser cuidadoso com os calos em que piso hoje, pois eles podem estar conectados aos sacos que terei que puxar  amanhã.
Ajude-me, sempre, a dar 100% no meu trabalho…
          – 12% na segunda-feira,
          – 23% na terça-feira,
          – 40% na quarta-feira,
          – 20% na quinta-feira,
          – 5% na sexta-feira.
E…principalmente, ajude-me sempre a lembrar, quando estiver tendo um dia realmente ruim e todos parecerem estar me enchendo o saco, que são necessários 42 músculos para socar alguém e apenas 4 para estender meu dedo médio e mandá-lo para aquele lugar…
Que assim seja!!!

__________________________
Viva todos os dias de sua vida como se fosse o último.
Um dia, você acerta.

Luís Fernando Veríssimo

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Mulheres, sapatos e os Lírios da Paz

novembro 15, 2010 em Diário do Roger

Você que é mulher, imagine um shopping. Agora imagine um shopping só com lojas de sapatos. Legal, né? E se eu dissesse que esse shopping tem mais de 150 lojas e é o maior shopping de calçados femininos da América Latina? Fantástico, não? Só se for pra você!

Agora me volto pra você , leitor do sexo masculino. Imagine você na obrigatoriedade de levar a sua namorada, esposa, filha, vizinha ou amante para um lugar desses. É praticamente o inferno na terra. Só não é pior do que alguém chegar pra você e dizer “Hey, vou cortar o seu bilau”. Sinistro!

Pois bem. Hoje a missão foi levar a senhora Caqui ao Território do Calçado, na cidade de Jaú (que rima bem com “tomei no… pé”). Imaginem só. Uma segunda-feira, feriado, excursões estavam presentes lá no tal shopping. Gente pra caramba mesmo, de todos as etnias, raças, marcas e modelos. Era a visão do fim do mundo. Pensei “2012 chegou”.

E mulher é uma coisa engraçada. Percorremos o shopping todo (sim todinho, todas as lojas) e no final a senhora Caqui diz “Hmmm, queria ver uma sandália que eu gostei, mas não lembro qual a loja”. Gente, quase tive um treco. A alegria foi saber que ali havia um lugar onde os maridos entediados se encontravam: o Quiosque Chopp Brahma. Fui do inferno ao paraíso em segundos! Incrível como um (ou dois) chopp faz a gente se animar, não?

Assim é bem mais fácil, não?

Mas nada é tão ruim que não possa piorar, não é mesmo? Fui então para o segundo tempo, visitar o Shopping do Calçado, ou seja, mais 30 lojas pelo menos. Resumo: com aquele clima de incertezas e dúvidas, fechamos o balanço de compras: 2 pares de sapatos e um almoço.

Mas eu nem contei sobre o hotel que ficamos, da tiazinha com voz de homem e do banheiro onde não entram gordinhos. Mas isso fica pra um outro post… ou não.

E você que prestou atenção no título e está se perguntando “mas e o Lírio da Paz?”, vou te dizer. Alguém esqueceu de colocar água na planta e ela “mórreu”. Não sei “quem fui”.

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Estatística #3

julho 18, 2010 em Imagem do Dia

Assina a TV a cabo, ou tenta cancelar o cartão de crédito, seu besta! É só o começo do inferno!

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print