E não é que já existe?

julho 15, 2011 em Na Geral

 

Tem treta nesse negócio

 Há dias postei um manifesto para a criação do Dia do Homem. É não é que já existe esta data tão significativa para a humanidade? Dia 15 de julho. Deveria ser feriado nacional, afinal, nós, os homens, carregamos a mulher, os filhos, as dívidas, as amantes e eventuais pensões alimentícias nas costas, além de ter que reservar dinheiro para se defender de ações de reconhecimento de paternidade. Tudo com o suor (e bota suor nisso), do nosso rosto. Entretanto, a intenção não é comemorar nada. Nada de presentes, abraços, elogios, parabéns ou bobagens desse tipo. O objetivo é que nos enfiemos no consultório de um cardiologista, neurologista, oncologista, psicanalista, proctologista, e, desgraça das desgraças, no de um urologista para o maldito exame de próstata, como se não tivéssemos mais nada a fazer na vida, ou como se nosso plano de saúde fosse de uso ilimitado. Ou seja, é um dia criado com intenções capciosas, a fim de nos sacanear, com a desculpa de comemoração. Prefiro que não se comemore nada. No dia de hoje, aproveitando que caiu numa sexta-feira, o melhor e mais justo é que possamos possamos degustar a nossa cerveja gelada e comer nossa porção de calabresa acebolada em paz, sem nenhum tipo de aporrinhação. Sem contar que o dinheiro da despesa sai do nosso bolso. Amém.

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print