Bah, tchê!

outubro 26, 2011 em Notícias Comentadas

E a gauchada sempre na frente, na vanguarda dos acontecimentos desse Brasilzão sem tamanho. 

Bah, tchê, vencemos mais uma!

STJ aprova, em decisão inédita no país, casamento civil entre duas mulheres

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) autorizou nesta terça-feira o casamento civil entre duas mulheres gaúchas que vivem juntas há cinco anos, em união homoafetiva. A decisão foi tomada pela Quarta Turma do tribunal, por quatro votos a um. Em maio, o Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceu legalmente a união estável entre pessoas do mesmo sexo . Com esta decisão, os mesmos direitos da união estável entre casais heterossexuais passaram a ser aplicados aos casais homossexuais. A decisão do STJ, no entanto, vai além e abre precedente na Justiça para que casais do mesmo sexo registrem a união civil e retirem a certidão de casamento no cartório.

CASAL GAY: Casamento entre pessoas do mesmo sexo obtém maioria de votos favoráveis em julgamento no STJ- Se é verdade que o casamento civil melhor protege a família e sendo múltiplos os arranjos familiares, não há de se discriminar qualquer família que dele optar, uma vez que as famílias constituídas por casais homossexuais possuem o mesmo núcleo axiológico das famílias formadas por casais heterossexuais – disse o ministro Luís Felipe Salomão.

 Antes da decisão do STF, as gaúchas quiseram registrar o casamento em cartório e, diante da recusa, entraram na Justiça. O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul negou o pedido e elas recorreram ao STJ. Lembraram que, se não existe impedimento legal para o casamento entre pessoas do mesmo sexo, não haveria como proibí-lo. Os nomes das mulheres são mantidos em sigilo porque a ação tramita em segredo de Justiça.

A decisão do STF abriu espaço para a transformação da união estável entre pessoas do mesmo sexo em casamento, como já ocorre com uniões entre pessoas de sexos opostos. No entanto, alguns cartórios se recusam a fazer a conversão. A decisão do STJ é aplicada apenas ao caso específico julgado. No entanto, pode servir de parâmetro para outras decisões judiciais ou mesmo para os cartórios que se recusarem a registrar o casamento de gays.

_______________________

Prenda minha, prenda minha, o que mais virá por aí, prenda minha?

_______________________

Fonte: O Globo

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Essa é de rolar de rir

setembro 29, 2011 em Na Geral

De novo eu não aguentei. A história é tão maluca, mas tão bem contada, que vale a pena ler. Estou dando risada sozinho.

Advogado Içarence processará dono da Internet

O município de Içara (sabe lá Deus onde fica isso), promete entrar nos anais da histórica jurídica universal, por conta de uma ação movida pelo advogado Johann Frederiksson da Silva contra o DONO DA INTERNET. O imbróglio teve início no dia 1º de setembro, quando o cliente de Johann, o megaempresário içarense do ramo de perucas Edney Calvo, acessou um sítio (site) de compartilhamento de arquivos na rede mundial computadores, a internet. Ney (como é conhecido pelos mais íntimos), vasculhava diversas páginas do referido sítio, almejando realizar o download legal (**) da canção “Vou não, posso não, quero não” em ritmo de polca alemã (Ney está se preparando para a Oktoberfest), quando deparou-se com a seguinte mensagem: 

 “Oi meu nome é Samara, tenho 14 anos (teria se estivesse viva), morri aos 13 em Cascavel-PR. Eu andava de bicicleta quando não pude desviar de um arame farpado. O pior foi que o dono do lote não quis me ajudar, riu bastante de mim, e após agonizar por 2 horas enroscada no arame eu faleci, e através dessa mensagem  peço que façam com que eu possa descansar em paz. Espalhe isso e minha alma estara sendo salva por você e pelos outros que a receberão. Caso não repasse essa mensagem vou visitar-lhe hoje a noite assim voce poderá conhecer o tal arame bem de pertinho. Dia 15 de Julho Mariana resolveu rir dessa mensagem, uma noite depois ela sumiu sem deixar vestigios. O mesmo aconteceu com Kare dia 18 de Outubro. Não Quebre essa corrente por favor, a não ser que queira sentir a minha presença…   

Segundo informações do Google, cerca de 50 mil meninas chamadas Samara morrem anualmente ao se enroscarem num arame farpado. - A foto, batida no depósito da loja Polenta Materiais de Construção, é obra do nosso fotógrafo e usuário de perucas Jaime Talarico.

Ney, do alto de sua valentia, decidiu que não seria o fantasma de uma garotinha que mal sabia andar de bicicleta que tiraria seu sono. Sendo assim, Ney pegou sua winchester 22 e se pôs de tocaia na frente de casa. Por volta das 23:30 daquela noite, nosso intrépido internauta notou uma suspeita movimentação feminina na calçada. Ney não titubeou: deu 5 tiros na vadia.  O problema é que a vadia não se tratava de Samara, a fantasminha nem tão camarada, mas sim de dona Zélia, folclórica cidadã içarense, famosa por ser voluntária em diversas organizações de assistência social. Ney até pensou em se livrar do corpo da velha, mas de nada adiantou, pois Casemiro, o guardinha noturno, testemunhou o assassinato e logo tratou de acionar as autoridades competentes. Diante do ocorrido e tendo sido informado que a história de Samara não passa de uma lenda urbana (embora haja controvérsias), o advogado Johann alegou que seu cliente foi induzido ao erro pela internet e que, portanto, é o dono da internet que deve ser responsabilizado pelo crime. Johann, cristão fervoroso que é, ainda enviou uma carta ao papa Bento XVI, recomendando a excomunhão do dono da internet, pois esta é, notoriamente, uma FERRAMENTA DO DEMÔNIO

 ( ** ) – Ney alegou que excluiria a canção após o prazo legal de 24 horas. 

 PS: quem for ao Polenta Materiais de Construção nos próximos dias e disser que viu a propaganda aqui, ganha desconto de 5% nas compras acimas de R$ 500,00. IMPERDÍVEL!!! (promoção válida até o dia 8 de outubro).

___________________

 Copiado e adaptado desaforadamente do desaforo

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Cabaço iludido

março 13, 2011 em Notícias Comentadas

Jovem processa Asa de Águia por não ter beijado ninguém no Carnaval

“É propaganda enganosa, todos voltam de Salvador dizendo ter pego um monte de mulheres. Eu não consegui nenhuma, nem na hora que eles cantaram ‘O Asa arreia, arreia…”

Olha, minha gente, só digo uma coisa: gêneros musicais serão exterminados porque vão chover processos mundo afora por conta de manés que não pegam ninguém. Funkeiros, rezem para que este ser cabaço não se interesse pelo estilo. Tem gente que se ilude com cada coisa… A notícia é do jornal Diário de Barrelas, que trata de maneira irônica e engraçada os possíveis acontecimentos do cotidiano. Embora não soe como uma manchete de cunho verídico, faz sentido pra caramba pois quem não conhece alguém que não pega nem gripe?

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print