Israel x Faixa de Gaza

junho 2, 2010 em Diário do Pereba

É interessante a polêmica criada em torno desse incidente envolvendo Israel e o comboio de suposta ajuda humanitária à Faixa de Gaza. Apesar de todo o “bafafá” que está sendo criado, das críticas que surgem de todo lado, essa história tem um lado simples que, se olhado de maneira racional, tem lógica. Vejamos:

1 – Israel é um estado soberano. A faixa de Gaza é território de Israel, portanto, não é um estado soberano.

2 – O comboio não pediu autorização a Israel para levar a suposta ajuda humanitária. Não informou quem estava a bordo, nem a relação dos recursos a serem distribuídos. Agiu como os sem-terra do Brasil, ou seja, “vamu lá, dá nada, não”.

3 – Acusam o exército de Israel de atacar o comboio em águas internacionais. Ora, qualquer radar detecta se um navio, ou vários navios, estão tangenciando a costa ou estão embicando em sua direção. Quanto mais longe da costa se fizer a abordagem, melhor, prá todo mundo.

4 – Quando da abordagem dos navios, alguma coisa aconteceu. É certeza que houve reação. Os soldados israelenses não iriam matar nove pessoas sem motivo. Se alguém morreu, é porque havia algo duvidoso no negócio. Talvez, algum ativista tenha soltado uma bombinha no pé de um soldado, só para insultar, e aí a coisa pegou. Soldado não é treinado para matar sem motivo.

Não sou a favor de israelenses, nem de palestinos. Se esse povo tivesse vergonha na cara, estariam vivendo tranquilamente em paz, como é no Brasil. Infelizmente sustentam essa briga sem nenhum motivo justificável, a meu ver. Mas uma ONG inventar de invadir o quintal dos outros, sem pedir licença, e achar que não vai tomar porrada? Isso só acontece no Brasil do Movimento dos Sem Terra.

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print