Alguém entendeu alguma coisa?

novembro 4, 2010 em Vídeos Youtúbicos

A pergunta é sobre sorvete. Escuta só o que o sujeito responde:

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Acidente?

agosto 22, 2010 em Vídeos Youtúbicos

A “modelo” Viviane de Castro “dava” uma entrevista e olha só o que aconteceu…

Muito mais bonito que acidente de avião, sem dúvida.

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Entrevista de Emprego

abril 27, 2010 em Tirinhas

Na mesma linha do post anterior, pra aproveitar a pegada sobre emprego…

Mas isso não pode ficar assim, certo? Então vamos lá!

“Kibei” do Tirinhas do Zé.

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Entrevistador x Candidato

abril 27, 2010 em Na Geral

Você que está a procura de uma nova oportunidade de trabalho ou você que é um universitário vagabundo à procura de um estágio, preste atenção a estas respostas perspicazes dadas por supostos candidatos a emprego. Ah, notem também nossos comentários clássicos.

Nem todo mundo tem esse potencial...

Entrevistador – Como você se definiria em termos de flexibilidade?
Candidato – Ah, eu faço academia. Sou capaz de encostar o cotovelo na nuca.

(eu consigo encostar o cotovelo direito na orelha esquerda mas isso nunca me garantiu uma vaga)

.

Entrevistador – Como você se sente trabalhando em equipe?
Candidato – Bom, desde que não tenha gente dando palpite, me sinto muito bem.

(e desque ele sempre tenha razão, também não há problemas)

.

Entrevistador – Manter sempre o foco é muito importante. E me parece que você tem alguns lapsos de concentração.
Candidato – O senhor poderia repetir a pergunta?

(só pra ter certeza, né?)

.

Entrevistador – Então, você está construindo um networking?
Candidato – Veja bem, eu não sou engenheiro, sou administrador.

(networking é coisa de analista de sistemas, pô)

.

Entrevistador – Nós somos uma empresa que nunca pára de perseguir objetivos.
Candidato – Que ótimo. E já conseguiram prender algum?

(rá)

.

Entrevistador – Vejo que você demonstra uma tendência para discordar.
Candidato – Muito pelo contrário.

(não concordo com nenhum dos dois)

.

Entrevistador – Em sua opinião, quais seriam os atributos de um bom líder?
Candidato – Ah, são várias coisas. Mas a principal é ter liderança.

(essa eu concordo em gênero, número e grau de miopia)

.

Entrevistador – Noto que você não mencionou a sua idade aqui no currículo.
Candidato – É que eu uso óculos, e isso me faz parecer mais velho.
Entrevistador – E qual é a sua idade?
Candidato – Com óculos ou sem óculos?

(candidato engraçadinho, não?)

.

Entrevistador – Quais seriam seus pontos fracos?
Candidato – Ah, é o joelho. Até tive de parar de jogar futebol.

(se eu fosse o entrevistador já dava um belo chute no joelho do cara, só pra constatar a veracidade)

.

Entrevistador – Por que, dentre tantos candidatos, nós deveríamos contratá-lo?
Candidato – Eu pensei que responder a isto fosse seu trabalho.

(essa, tenho que concordar com o candidato, ha ha ha)

.

Entrevistador – Como você pode contribuir para melhorar nosso ambiente de trabalho?
Candidato – Bem, eu começaria trocando a recepcionista, que é muito feia.

(na boa, recepcionista feia é o “ó”, niguém merece)

.

Entrevistador – Várias pessoas que se sentaram aí nessa mesma cadeira hoje são gerentes.
Candidato – Puxa, o fabricante da cadeira vai ficar muito feliz em saber disso.

(putz! pensei que fosse uma cadeira mágica)

.

Entrevistador – Quando digo ‘Sucesso’, qual a primeira palavra que lhe vem à mente?
Candidato – Pode ser duas palavras?
Entrevistador – Pode.
Candidato – Milho. Nário.

(pelo menos ele não disso “TE AMO”, como já aconteceu no passado com um colega)

Dica do amigo Diego Pereira.

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Coé?

abril 16, 2010 em Diário da Patty

Fui convidada a participar de um processo seletivo de uma empresa bacana e hoje compareci lá. A entrevista foi super tranqüila mas… foi aplicado um bendito teste. Não era difícil. Com o auxílio de uma calculadora básica dava para resolver tudo rapidinho e sem estresse.

Me foi fornecido uma calculadora (simples, bonitinha mas tããão ordinária) que não operava o raio da divisão. Me fez perder um baita tempo, além do fato de eu ter que fazer as continhas literalmente na unha, como nos áureos tempos da escola (saudosa tabuada, fórmula de báskara…). A coisa foi tão surreal que não pude deixar de pensar:  coé? a zica calculator faz parte do teste? Só pode ser!

Operação matemática na unha e sem tempo nem Jack Bauer encara

Depois desse perrengue, ainda teve a parte Fuvest da coisa. Ah se tivesse um teste desse pra ser presidente deste país. Aí depois disso, o sapato escalpelou meu pé, a roda do ônibus na volta quase se desprendeu da suspensão… e muitos outros infortúnios mais. Enfim, dando certo ou não esse processo, só sei de duas coisas: essa vai pra minha biografia e melhor não sair de casa mais por hoje.

E você, brasileiro(a) em busca de recolocação profissional,  que teve que se submeter para conseguir um emprego? Teste do sofá? Banheira do Gugu? Soletrando? Comer olhos de cabra? Se vestir de esponja e se esfregar na parede?

Bjs.

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print