A lenda quase chega ao fim!!!

julho 5, 2011 em Diário da Mi

E já que a Paty falou em volta dos mortos-vivos, ó quem tá aquiiii! Eu, negada! Euzinha! E adivinhem só? Terminei a bendita da monografia! Bom, na verdade não termineeeeei, assim terminado! Ainda estou esperando as correções do orientador, mas estou firme na corrente de oração que ele não me fará escrever tudo novamente! Sim, pessoal, finalmente estou livre (ou quase)!

E por falar em livre, muita coisa aconteceu nesse tempo que não estive aqui presente. Tirei férias do trabalho com uma promessa de receber um aumento de salário quando voltasse, aproveitei esse tempo para me dedicar a mono e a semana de provas da facul. E por falar em semana de provas, nunca, nesses 5 anos, tive tempo de estudar para prova. Sempre dava uma lida por cima na matéria de ultima hora e tal, mas dessa vez que eu estudei… “SI FUDI”!

Bom, na verdade não “SI ferrei” em todas. Algumas até que sobrevivi bem, mas ainda estou aguardando sair metade das médias. Porém, de umas 3 provas que vi, me senti um cocô mole. Como se não fosse suficiente, retornei segunda-feira passada para minhas atividades laborais e qual é a minha surpresa se não tomar um belo pé na bunda ao invés do prometido aumento?

Foto meramente ilustrativa. Qualquer semelhança é mera coincidência.

Lá estou eu, com o resto de dignidade que ainda não me havia sido tirado, deixo o pen-drive copiando meus arquivos pessoais, inclusive a bendita da monografia, saio guardar algumas das minhas coisas no carro e quando eu volto cadê o pen-drive? Tamanho era o desespero do gordo filho de uma porca gorda, ao qual não preciso mais chamar de chefe, que em um ato impensado tirou o pen-drive da porta USB da frente do computador com medo de eu estar deletando ou copiando coisas da empresa. Acho que o bichola careca reimplantada viu que se sumisse com o meu pen-drive ia dar bosta, e resolveu espetar ela de volta na porta USB ATRÁS da CPU!

E o pudim de banha mole achou que eu nuuunca ia perceber, né? Resultado, o cretino treinável apagou TUDO que estava no pen-drive. Perdi mono, projeto e outros arquivos pessoais, e deu uma de John Armless (é o mesmo que João sem braço, mas pagando de bonzão).

Sim, queridos amigos! Minha vontade era sim de xingá-lo tanto quanto a pobre baratinha xingou seu algoz. Pensei sinceramente em ir até o servidor e pegar as patéticas imagens daquela geléia humana agachada debaixo da minha ex-mesa, com o cofrinho filmando a camera (pelo tamanho eu chamaria de Banco Central), e desmarcará-lo! Processá-lo por danos materiais, morais, animais e todos os “ais” do universo! Mas sou um espírito evoluído e me contive. Usei de toda minha boa educação, respirei fundo e me retirei. Ainda desejo do fundo do meu coração que o cu dele pegue fogo e que ele jogue álcool para apagar, mas estou aprendendo a suprimir esses sentimentos, embora os Menudos ecoem em minha mente contra isso cantando: “Não se reprima! Não se reprima!”.

Cá estou eu agora, desempregada, esperando sair as benditas médias da semana de provas, esperando a correção da mono, de TPM… e tentando evoluir! Um dia chego lá!

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print