Ó quem takiiiii!!!

setembro 20, 2011 em Diário da Mi

Mas que furdunço é esse por aqui???

É só eu me afastar por uns tempos que esse blog ja vira o Caqui do Pereba????? Cadê a porra do chefe??? O mardito sumiu faz um século e largou a gente até agora esperando a sessão cessão seção do fala que eu te escuto!!! Tá pior que político!!!

Gente, finalmente o caso monografia foi encerrado!!!! E adivinhem???? Tirei deeeeeeeeeeeeeeeeeeeeezzzzzzzzzzzzzzzzzzz!!!! Não é fantárdigo???? Fiquei tão mega feliz!!! Agora estou na contagem regressiva para acabar logo essa Bósnia aqui!!! Mais dois mesesinhos, pessoal!!! E muita força na peruca (ergh!) para passar diretão!!!

E logo vem o dia das crianças, o véio do saco vermelho, a formatura!!!

Me sinto velha, acabada, o pó da rabiola, o chassi do pernilongo, a capa do Batman, o fim da feira, a tripa da linguiça, e por aí vai!  Ainda mais nesse mundo moderno, onde João e MAria virou João e Mario, e a Maria fugiu com a Adelaide, e o filho casou com a madrasta e por aí vai.

Aproveitando esse caos atual, vai uma historinha para ilustrar um pouco a vida antes da aprovação do casamento homossexual, que já era complicada.

To com dó do advogado que vai fazer este inventário…

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

A volta dos que não foram!!!

julho 23, 2011 em Diário da Mi

Ooooooooiii Geeentiiiii!!!

Mais um final de semana começando e trago boas novas!!!!

Em meu ultimo post contei sobre os novos acontecimentos de minha vida! O que mudou desde então? Bem, meu orientador não me deu nenhum retorno da minha monografia, as notas da semana de provas foram publicadas e fiquei abaixo da média em tres matérias, arrumei um novo emprego, estou de TPM novamente mas esse mês tá light e ainda continuo desejando que o CU do Gordo pegue fogo!!!

Mas vamos ao final de semana! Apesar do frio, viu uma matéria na uol (http://esporte.uol.com.br/album/110722rugbi_nu_album.jhtm#fotoNav=8) que me pareceu uma boa dica para animar o final de semana. Jogo de Rugbi de peladões!!!!

Coooorreeee, negadaaa!!!

Diz a matéria:

Imagine um amistoso de rúgbi com jogadores totalmente pelados e uma juíza cega. Pois os neozelandeses tornaram isso realidade e criaram um evento que já começa a se tornar tradicional. O Black Nudes (Negros Nus) é um time que promove divertidas partidas amistosas e fazem justiça ao nome: roupas são proibidas, pelo menos na equipe deles.

Nesta sexta-feira, o Black Nudes (o nome é uma versão bem humorada para os All Blacks, apelido da seleção de rúgbi da Nova Zelândia) fez um amistoso diante um combinado de Fiji. Os adversários, porém, cobriram a parte inferior com saiotes e recorreram a colares no pescoço.

Outro detalhe peculiar é a presença de uma juíza cega. Fã de rúgbi, Julie Woods é orientada por um companheiro sobre quando deve apitar. Ela tem três cartões (vermelho, amarelo e rosa) e todos são em braile.

E Julie não gosta, em jogos profissionais, quando vê pessoas chamando os juízes de cegos. “Acho que isso deprecia mais os árbitros do que os cegos”, opinou.

Fica a dica!!! 🙂

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

A lenda quase chega ao fim!!!

julho 5, 2011 em Diário da Mi

E já que a Paty falou em volta dos mortos-vivos, ó quem tá aquiiii! Eu, negada! Euzinha! E adivinhem só? Terminei a bendita da monografia! Bom, na verdade não termineeeeei, assim terminado! Ainda estou esperando as correções do orientador, mas estou firme na corrente de oração que ele não me fará escrever tudo novamente! Sim, pessoal, finalmente estou livre (ou quase)!

E por falar em livre, muita coisa aconteceu nesse tempo que não estive aqui presente. Tirei férias do trabalho com uma promessa de receber um aumento de salário quando voltasse, aproveitei esse tempo para me dedicar a mono e a semana de provas da facul. E por falar em semana de provas, nunca, nesses 5 anos, tive tempo de estudar para prova. Sempre dava uma lida por cima na matéria de ultima hora e tal, mas dessa vez que eu estudei… “SI FUDI”!

Bom, na verdade não “SI ferrei” em todas. Algumas até que sobrevivi bem, mas ainda estou aguardando sair metade das médias. Porém, de umas 3 provas que vi, me senti um cocô mole. Como se não fosse suficiente, retornei segunda-feira passada para minhas atividades laborais e qual é a minha surpresa se não tomar um belo pé na bunda ao invés do prometido aumento?

Foto meramente ilustrativa. Qualquer semelhança é mera coincidência.

Lá estou eu, com o resto de dignidade que ainda não me havia sido tirado, deixo o pen-drive copiando meus arquivos pessoais, inclusive a bendita da monografia, saio guardar algumas das minhas coisas no carro e quando eu volto cadê o pen-drive? Tamanho era o desespero do gordo filho de uma porca gorda, ao qual não preciso mais chamar de chefe, que em um ato impensado tirou o pen-drive da porta USB da frente do computador com medo de eu estar deletando ou copiando coisas da empresa. Acho que o bichola careca reimplantada viu que se sumisse com o meu pen-drive ia dar bosta, e resolveu espetar ela de volta na porta USB ATRÁS da CPU!

E o pudim de banha mole achou que eu nuuunca ia perceber, né? Resultado, o cretino treinável apagou TUDO que estava no pen-drive. Perdi mono, projeto e outros arquivos pessoais, e deu uma de John Armless (é o mesmo que João sem braço, mas pagando de bonzão).

Sim, queridos amigos! Minha vontade era sim de xingá-lo tanto quanto a pobre baratinha xingou seu algoz. Pensei sinceramente em ir até o servidor e pegar as patéticas imagens daquela geléia humana agachada debaixo da minha ex-mesa, com o cofrinho filmando a camera (pelo tamanho eu chamaria de Banco Central), e desmarcará-lo! Processá-lo por danos materiais, morais, animais e todos os “ais” do universo! Mas sou um espírito evoluído e me contive. Usei de toda minha boa educação, respirei fundo e me retirei. Ainda desejo do fundo do meu coração que o cu dele pegue fogo e que ele jogue álcool para apagar, mas estou aprendendo a suprimir esses sentimentos, embora os Menudos ecoem em minha mente contra isso cantando: “Não se reprima! Não se reprima!”.

Cá estou eu agora, desempregada, esperando sair as benditas médias da semana de provas, esperando a correção da mono, de TPM… e tentando evoluir! Um dia chego lá!

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Vidinha de estudante – Parte II

novembro 18, 2010 em Diário da Mi

Olá, queridos visitantes do Caqui.

Cá estou eu, em plena semana de provas, após mais uma demonstração inequívoca (ou não… é mais provável que não mesmo!) de todo meu saber jurídico na área trabalhista, aguardando que todos os integrantes de minha van concluam suas respectivas provas para que eu possa retornar para o conforto do meu lar. Sim, senhores leitores. Faltam ainda 2 horas para que esse ciclo todo seja completado e certamente eu preferia estar esperando dormindo lá dentro da van, maaaaas meu motorista inicia sua soneca da beleza assim que o povo desce aqui na dificuldade faculdade. E não há Cristo que faça aquele lazarento respeitável senhor acordar antes das 22:30hs. Para falar a verdade, eu acho que o cretino digníssimo sr. Motorista finge estar dormindo e não abre a porta só de pirraça! E larga todo mundo para fora, nesse climinha congelante fresco que só essa cidade do cu do Judas maravilhosa possui. Se bem que aguentar o chulé daquele homem dentro da van fechada é só com ela lotada mesmo, pois pelo menos a gente sabe que não ta inalando aquele gás tóxico sozinho, né?

Logo, estou eu aqui mofando nessa biblioteca, rezando para a bateria não acabar antes de eu terminar esse post, pois a maravilhosa infraestrutura local, planejada provavelmente com apoio de um sábio engenheiro elétrico, não tem sequer UMA tomada, senhores leitores. Me digam, NÃO É DE CAIR O CU DA BUNDA uma coisa dessas?

Mas, enfim, já que estou aqui e que estou fora daqueles dias onde a Tendência Para Matar me consome, deixa eu aproveitar e contar a vocês o que foi feito da minha vida desde o primeiro post de vida de estudante.

 

Triste fim de Mi Quaresma

Praticamente 6 meses de passaram e nesse tempo já mudei o tema da minha monografia pelo menos 4 vezes. Estou no quarto orientador. Dois dos quais eu havia pedido orientação e já tinham aceitado, abandonaram a  faculdade do dia para a noite e eu só recebi umas resposta dos meus e-mails avisando que não pertenciam mais ao quadro de professores da faculdade. Bom, não posso negar que eles foram muito gentis comigo e me pediram inumeras desculpas, e estou certa que seguiram o melhor para eles mas, com isso, eu sentei na graxa, né? Na verdade o pessoal já está comentando que ser meu orientador é quase uma maldição. Os colegas de sala já pediram que eu fosse buscar orientação com um professor BICHO-PAPÃO da faculdade, com quem teremos aula no ano que vem, na esperança que ele abandone as aulas antes disso. Não sei bem se rio ou se choro, mas o fato é que não escrevi sequer uma linha do TCC, não tenho um orientador oficial e também não tenho mais um tema. Se eu fosse um caranguejo pelo menos andaria para o lado, mas ele ta melhor que eu porque desse jeito só estou andando para trás, minha gente.

O fato é que acho que cansei de sofrer tanto por isso, sabia? Ando tomando uns florais que tem ajudado a me manter sobre controle. A terapeuta indicou 7 gotas, 6 vezes ao dia, mas só encontrei a paz com 7 copos, 6 vezes ao dia. Dificil é desfarçar o cheirinho de conhaque que fica no ar…

E amanhã tem mais uma prova, e depoios outra, e mais três na semana que vem, e mais uma com matéria desde o primeiro ano no dia primeiro. Vou dizer uma coisa para vocês, caros visitantes, não é nada fácil essa vida de estudante. A gente tem que fazer DO CU SANFONA e ainda se ferra! E mais triste ainda é saber que eu pago (e não é pouco) para passar por tudo isso. E depois ainda tem que ouvir o povo falar que é um roubo advogado cobrar consulta, só para “responder uma perguntinha”! HUMPF!!! É mole?

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

Vidinha de estudante

junho 15, 2010 em Diário da Mi

Oi povo!

Pessoas, escusa pela ausência aqui no Caqui e pelas publicações feitas as pressas. Talvez alguns de vocês entendam o meu drama e por isso amenizem a minha culpa. ESTOU EM SEMANA DE PROVAS NA FACULDADE!

Sim, pessoal. Eu estudo. Estudo, trabalho, lavo, passo, cozinho, tenho 5 crianças para sustentar e criar, sou (ou era) promoter de uma mega balada de IndaiatOba city, escrevo para este blog que vocês estão lendo, faço tricot, crochê, bordado, vendo artesanatos que eu mesma faço na praça de domingo e ainda por cima, de maquiagem! Tá bom, nem tudo aí antes é verdade! Só quis mostrar para mim mesma que as coisas poderiam ser piores! Se bem que, pior do que essa maquiagem estilo KISS, tá difícil!

Na verdade acabei de terminar uma prova da faculdade. Terminei às 20:00h e terei que esperar a minha van que deve sair lá pelas 22:30 horas, se nenhum outro aluno lazarento metido a CDF resolver fazer hora extra. Para ajudar, acho que essa cidade aqui é algum território esquecido do Alasca! Ô lugarzinho cretino para fazer frio!

Sim, eu deveria estar aqui estudando para as provas de amanhã, mas claro, liguei o note e já abri o MSN antes, né? Já dizia a minha mãe: “primeiro a diversão, depois a obrigação”… não necessariamente nesta mesma ordem! Eis que me deparo no MSN, no Caqui e nos e-mails com a expressão “vuvuzelante” e começo a me sentir uma alienada! E com ares de inquietação me pergunto: “QUE PORRA É ESSA?”, “DE ONDE SURGIU ESSA BAGAÇA?”, “ONDE EU ESTAVA?”, “QUANDO?”. Sim, pessoas! Me senti uma ultrapassada! Mais por fora que bunda de índio! E para meu próprio vexame fui procurar a expressão no Google! Não pude acreditar no que encontrei.

Bom, o fato é que cheguei a conclusão que esse negócio de faculdade, monografia, provas, horas complementares e o diabo a quatro, nos transportam para um universo paralelo onde tudo acontece em uma dimensão alheia a que estamos. Você só tem acesso de vez em quando, quando sai do modo automático (lembram do filme “Click”?).

Eis que estou vivendo nesse universo paralelo, por isso ando meio out. Talvez a única coisa boa da semana de provas seja que ela anuncia que as férias se aproximam, mas, como eu terei que aproveitar as férias para enfrentar o bicho papão do TCC, não sei se é grande coisa.

Enfim, acho que entendi o que é “vuvuzelante”, mas achei besta demais. Não pode ser só isso! Alguém aí me ajuda?

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print

TPM: Precisa explicar mais?

maio 22, 2010 em Diário da Mi

As mulheres entenderão e se identificarão com meu texto e os homens terão a oportunidade de entender um pouco sobre esse estranho bicho que sangra por 5 dias e não morre!

Sabe aqueles dias em que vc é dominada por aqueles umpa-lumpas malignos e minúsculos que habitam seu ser chamados hormônios? Sim, aqueles dias em que você acorda e quer ser teletransportada para outra dimensão onde ninguém te encha o saco? As vezes me pergunto: por que temos que passar por isso? Por que? Li uma matéria uma vez que dizia que a TPM começa até 15 dias antes e vai até 2 dias depois daqueles dias sangrentos. São 17 dias! Mais de meio mês! É justo isso? Só porque a tonta da Eva comeu o tal fruto (que não sei porque ficou popularizado como a maçã, já que não falam que fruta era).

Mas também, ô historinha mal contada, hein? Se ela deu origem a toda vida humana, quem me explica de onde vieram os loiros, os negões, os japas… Enfim, agora nós mulheres temos que aguentar essa tortura todo mês? Tudo por culpa da Eva?

Só uma mulher sabe o que é ir dormir linda e maravilhosa e acordar se sentindo uma leitoa, inchada, dolorida, a única vantagem é ficar peituda, mas dói até para andar. Você levanta, se olha no espelho e a Cinderela do dia anterior virou abóbora de Halloween. A sobrancelha te dá um aspecto de poodle sem tosa, você mal consegue enxergar. Se te chamarem de gatinha, você tem certeza que é por causa do seu bigode, que faz você ter certeza que seus ancestrais vieram para o Brasil nas caravelas de Cabral. O cabelo… ah, o cabelo… faz você se sentir o próprio Valderrama! E aqueles vulcões em erupção que brotam na sua pele, nos locais mais impossíveis de se disfarçar?

Como se tudo isso não bastasse, você ainda é obrigada a andar com um travesseiro no meio das pernas, como se isso fosse a coisa mais natural do mundo, ou pior, com uma rola rolha com uma corda pendurada, que inevitavelmente ficará para fora do seu biquíni caso você invente de ir para a piscina, para a praia, ou tomar sol no quintal. Ainda querem que você fique feliz? Que chegue sorrindo ao trabalho e dê bom dia para todo mundo?

BOM DIA É O CARALEO!

 —

Update – 25/05/2010 – 12:14h:

Esse post foi corrigido pois faltou um “H” no rolHa. Embora a carapuça também tenha servido, preferi ser fiel as origens! Kkkk! Alteramos aqui ó: “como se isso fosse a coisa mais natural do mundo, ou pior, com uma rola rolha com uma corda pendurada”.

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print