Cancelando o cartão de crédito

maio 13, 2010 em Diário do Roger

Não sei quantos de vocês já precisaram cancelar serviços, sejam de celular, internet, TV à cabo, etc, mas cancelar um cartão de crédito hoje foi o “ó”. Os bancos, por algum motivo não muito claro, acham que eu tenho muito dinheiro. Mal sabem eles que minha contas estão todas negativas, óbvio. Bem, num passado não muito distante, me ofereceram alguns cartões desses que fodem com a sua vida de crédito. Hoje percebi que tinha cartões acima da média e então teria que cancelar ao menos um.

Imagem engraçadamente fora do contexto...

Escolhi um e liguei no 0800 do banco, na esperança de que as coisas se desenrolassem de forma fácil. Ledo engano, caros amiguinhos. Primeiro, tive que ouvir um maldito menu com 6 opções. E isso não é muito, concordo, mas a mulher tava gaga no telefone, “véí”. É a primeira gravação gaga da história! Seria o fenômeno Lady Gaga? Mistério. Enfim, escolhi uma opção que deduzi ser a correta. Estava errado, pra variar. Tive que digitar a agência, a conta, a senha pessoal, o número do CPF e o número do PIS+tipo sanguíneo e ainda tive que ouvir o meu saldo, com aquela voz mecanizada e… gaga! Nem consegui entender o saldo. Só entendi o final que terminava com algo do tipo “devedor”.

Mas finalmente apareceu uma nova opção no menu: cartão de crédito. Era um sonho lindo de verão. Pediu pra eu digitar o número do cartão, a senha pessoal e… a senha específica para serviços via telefone? “WhatTheHell”! Nem sabia que isso existia! De qualquer forma, digitei algo que poderia ser a senha e, óbvio, errei. A gaga simplesmente falou “senha não confere” e desligou! “FélaDumaFéta”!

Imagem engraçadamente fora do contexto - 2

Já estava procurando por todos os tipos de órgãos: PROCON, Pequenas Causas, rim, fígado… quando encontrei um outro 0800 e, pasmem, caía direto na opção de cancelamento de cartão de crédito. Aliás, as opções de cancelamento e reclamação deviam ser as primeiras, afinal são as mais procuradas. Ninguém liga no 0800 pra fazer elogio “meu telefone está ótimo” ou “nossa, a conta desse mês está mais barata, parabéns”. Voltando… consegui falar com alguém de verdade e ela nem era gaga. Eu já falei logo de cara “ô nega, olha, eu tenho uma série de cartões de crédito e escolhi este pra cancelar pois recebi uma fatura cobrando uma anuidade… poxa, só vocês que querem cobrar anuidade de mim… ou isenta, ou cancela”. Ela ficou naquele lenga-lenga “aguarde um momento”, “só mais um minutinho” até que disse “senhor, o sistema só permite que eu dê 50% de desconto, e é muuuuito vantajoso”. Falei pra ela que se não houvesse isenção, iria cancelar e ela insistiu nos tais 50%. Então optei por cancelar. Esperei mais alguns minutos, mais alguns minutos, mais alguns minutos… e ela soltou um peido “consegui a isenção pro senhor”. O quê? Depois que eu cancelei? Quase mandei ela enfiar no toba! Até interessava (não o toba dela, o cartão), mas cancelei só de raiva! Humpf!

Fim

Compartilhe essa bagaça:
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn
  • Tumblr
  • MySpace
  • Google Bookmarks
  • Print